Browse By

Investir em Marketing na Crise? 5 Dicas Para Realizar Esse Investimento Sem Correr Riscos

Investir em marketing em tempos de crise tem levado muitas pessoas a ter dúvidas se vale a pena. Afinal de contas, em períodos onde há grande instabilidade financeira, pode ser difícil orientar os gastos da melhor maneira e evitar sair no prejuízo.

 

No entanto, as crises fazem parte da história das empresas. Seja por motivos externos, por questões econômicas ou políticas ou por fatores internos, como problemas de gerenciamento, é preciso pensar em alternativas para superar esses momentos.

 

Diante disso, o marketing pode ser um ótimo aliado, pois ele ajuda na avaliação dos cenários possíveis, na definição de prioridades, na identificação de oportunidades, além da adaptação das estratégias.

 

Quer dizer que investir em marketing pode ser a chave do sucesso para superar a crise, já que a estratégia pode estabelecer ações eficazes de curto, médio e longo prazo, além de verificar a melhor forma de aproveitar os recursos.

 

Foto de Canva Studio no Pexels

 

Além do mais, o marketing pode ser orientado para diversos negócios, independentemente do porte. Por exemplo, os estúdios de música podem verificar se a melhor estratégia é uma iniciativa digital, ao invés de ações de marketing tradicional.

 

Assim, os resultados têm maior chances de surgir, com uma significativa redução de custos (estratégias virtuais tendem a ter um custo inferior do que uma publicidade convencional).

 

Para te ajudar nessa empreitada, neste artigo confira 5 dicas para realizar esse investimento de marketing sem correr riscos. Acompanhe a leitura!

 

1 – Faça Pesquisas de Mercado

Quando um país passa por situações de crise, as empresas devem realizar algumas medidas difíceis.

 

Afinal de contas, é necessário controlar os gastos, ao mesmo tempo em que se enfrenta uma redução dos lucros, comprometendo as metas do planejamento.

 

No entanto, muitos empreendimentos esquecem que os clientes também vivem a mesma crise. Por esse motivo, as estratégias devem ser orientadas para atender às necessidades da audiência e, ao mesmo tempo, para garantir a sobrevivência da empresa.

 

Por exemplo, na atual crise da Covid-19, o serviço de motofrete teve uma expansão por conta do isolamento social. É uma oportunidade ótima, mas as organizações não podem se esquecer que muitas pessoas perderam o emprego.

 

Diante disso, não adianta nada investir no serviço se o preço não é viável e acessível para os potenciais consumidores.

 

Por consequência, a pesquisa de mercado é imprescindível durante a crise. Ela serve para medir a satisfação do público, orientando as atitudes futuras e prevendo cenários, o que ajuda a evitar possíveis inconvenientes.

 

Na pesquisa de mercado, vale a pena levantar alguns pontos:

  • Qual o comportamento do consumidor na crise?
  • Quais produtos se tornam prioridade para os clientes?
  • Quanto eles estão dispostos a gastar?
  • O que a sua empresa oferece como diferencial?

 

Durante os períodos de instabilidade financeira, é mais difícil garantir a fidelização dos clientes. Em conjunto, é normal perder consumidores regulares ou em potencial, ainda mais quando os gastos são reajustados.

 

Assim, uma prática importante na pesquisa de mercado é medir a satisfação do público. Mesmo quando não há crise, vale a pena realizar pesquisas de mercado e se antecipar.

 

Por exemplo, as produtoras de eventos em curitiba podem fazer um levantamento logo após o fim de um show. Dessa forma, elas já têm dados suficientes para orientar os próximos eventos e melhorar a organização.

 

Além do mais, as pesquisas de mercado ajudam a descobrir oportunidades para o seu negócio. Como dito anteriormente, as atividades de frete tiveram um aumento nesta pandemia.

 

Portanto, com um levantamento bem feito, é possível encontrar a chance para investir em serviço de frete e transporte de pequenas cargas, por exemplo.

 

2 – Use as Redes Sociais

Uma das grandes vantagens do avanço tecnológico foi o desenvolvimento de inúmeras plataformas de comunicação online, como as redes sociais.

 

Esses ambientes tornaram-se propícios para os investimentos em marketing, já que os resultados são ótimos e, além disso, o preço das campanhas é muito mais acessível.

 

De acordo com uma pesquisa feita pela Kantar (especialista em pesquisas de mercado), as redes sociais como Facebook, WhatsApp e Instagram tiveram um crescimento de 40% durante a pandemia da Covid-19.

 

Isso possibilitou que muitas empresas se mantivessem ativas no mercado.

 

Inclusive, muitas ferramentas nas redes sociais são totalmente gratuitas e têm o potencial de alcançar um grande número de pessoas.

 

Por exemplo, os músicos puderam oferecer aula de sertanejo totalmente online, mantendo os seus alunos ativos, mesmo no isolamento social.

 

As redes sociais também contam com campanhas patrocinadas, os famosos “anúncios pagos”.

 

Mesmo com a necessidade de investimento financeiro, o preço de impulsionamento das campanhas digitais é muito menor do que em comparação com as mídias tradicionais.

 

3 – Ofereça Informações Relevantes

Em épocas de crise e instabilidade financeira, é comum que as pessoas se sintam “perdidas”, visto que falta orientação e é difícil pensar em perspectivas futuras.

 

É aí que o seu estabelecimento deve pensar em se destacar com o investimento em marketing.

 

Afinal de contas, a produção de conteúdo relevante pode ajudar a melhorar a reputação do seu negócio, ao mesmo tempo em que estabelece um ótimo relacionamento com o público.

 

Por exemplo, a sua empresa pode produzir um artigo com detalhes de como o serviço de entrega com fiorino é feito, transmitindo confiança ao seus clientes.

 

Além disso, o marketing de conteúdo não precisa ser voltado apenas aos produtos e serviços da empresa, mas trazer outros materiais valiosos para a audiência.

 

Portanto, verifique quais são os interesses dos leads, suas demandas e dúvidas.

 

4 – Envie Mensagens por E-mail

É importante que a sua empresa mantenha uma comunicação frequente com o público. Isso faz com que os clientes se lembrem do seu negócio e, dessa maneira, fica mais fácil convencê-los a fechar um negócio.

 

As estratégias de e-mail marketing são bastante eficazes nesse sentido, pois elas encaminham mensagens personalizadas aos consumidores, com informações únicas e, até mesmo, oportunidades de desconto (ofertas, promoções, entre outros).

 

Imagine, por exemplo, que a sua escola de música perdeu muitos alunos durante uma crise.

 

O e-mail pode ser usado para compartilhar uma promoção inédita de aula particular de piano para quem já era cliente. Ou seja, é uma forma de atrair novamente os estudantes.

 

Fora isso, o e-mail marketing também é um ótimo canal para o compartilhamento de conteúdos informativos, como e-books, newsletters, webinars, etc.

 

Vale dizer que esse tipo de campanhas não são spam, visto que os negócios contam com uma lista de potenciais clientes cadastrados por livre e espontânea vontade. Ou seja, elas não “compram” contatos ao acaso.

 

5 – Invista em Novos Produtos ou Serviços

Durante os momentos de crise, é comum que o comportamento de consumo se altere e, em muitos casos, há uma preferência por produtos e serviços essenciais.

 

Com a Covid-19, por exemplo, a busca por artigos de higiene, máscaras e álcool em gel despontou com muita rapidez. Com isso, muitas empresas viram a oportunidade de investir nesses produtos para garantir uma boa margem de lucros.

 

De acordo com as pesquisas de mercado, o volume de vendas de máscaras teve um crescimento de 117%. De álcool gel, 53%.

 

No futuro, mesmo com o fim da pandemia, estudos apontam uma tendência para a continuidade do uso de máscaras, luvas e álcool em gel.

 

Portanto, esses itens aparecem como mercadorias promissoras para quem quer investir em novos produtos ou serviços.

 

Por exemplo, uma empresa que presta serviço de limpeza para eventos pode disponibilizar luvas, máscaras e álcool em gel, ao invés de somente realizar a higienização dos estabelecimentos (ainda mais com a suspensão dos eventos por conta do isolamento).

 

Entretanto, é importante ter um planejamento financeiro detalhado, com boas perspectivas de ROI (Retorno sobre Investimento).

Leia também o nosso post Entenda o Quanto é Importante Otimizar o Site

Conclusão

Muitas vezes negligenciado em tempos de crise, o marketing é uma das principais estratégias de mercado para a manutenção dos negócios, bem como para readequação das empresas, diante de momentos de instabilidade econômica e financeira.

 

Por esse motivo, engana-se quem pensa que os investimentos em marketing devem ser cessados durante uma crise; ao contrário, é preciso refletir novas estratégias, para que os clientes permaneçam interessados em seus produtos ou serviços, mantendo os negócios.

 

Com o avanço da tecnologia e o crescimento exponencial da internet, uma oportunidade favorável às organizações é o marketing digital.

 

Barato, eficiente e de grande alcance, as campanhas online são capazes de garantir a lucratividade do seu negócio, ao mesmo tempo em que diminui os gastos com a publicidade tradicional (como divulgação em TV, rádios e impressos).

 

Ademais, o marketing digital oferece oportunidade para geração de leads qualificados, ou seja, com grandes chances de compra.

 

Por conta disso, a recomendação é buscar atrativos e ações na internet, seja em épocas de crise ou até para ampliar o alcance da sua empresa em períodos de estabilidade.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

One thought on “Investir em Marketing na Crise? 5 Dicas Para Realizar Esse Investimento Sem Correr Riscos”

  1. Pingback: Quais Estratégias de Link Building Você Pode Aderir no Seu Site? - Blog da Agência7 Soluções WEB
  2. Trackback: Quais Estratégias de Link Building Você Pode Aderir no Seu Site? - Blog da Agência7 Soluções WEB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + treze =