Quais São As Melhores Estratégias Para Potencializar Um E-commerce?

O e-commerce, também chamado de comércio eletrônico, é um dos segmentos de mercado que mais cresceu nos últimos anos. Muito disso, deve-se ao avanço exponencial da internet, que modificou o comportamento dos consumidores atuais.

 

Afinal de contas, é possível encontrar praticamente tudo online. Basta procurar por um produto ou serviço específico, para se deparar com uma série de websites e plataformas especializadas em vendas pela internet.

 

De acordo com dados da 42ª edição do Webshoppers, relatório da Ebit/Nielsen sobre os e-commerces, houve um aumento de 39% no número de pedidos online, alcançando um faturamento de R$ 90,8 milhões, nos primeiros meses de 2020.

 

Com a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a expansão dos e-commerces foi ainda maior, devido às medidas de isolamento social para conter o avanço da doença.

 

Quais São As Melhores Estratégias Para Potencializar Um E-commerce?

 

Assim, muitas lojas que ainda não tinham investido na internet, voltaram-se para os ambientes online, como uma forma de manter os negócios funcionando em meio à crise.

 

No entanto, apesar das vantagens e praticidades da internet, também é preciso considerar a alta concorrência. Por esse motivo, é necessário pensar em quais são as melhores estratégias para potencializar um e-commerce.

 

O artigo de hoje vai tratar justamente sobre isso, trazendo dicas de como ter um comércio online engajado e conquistar autoridade no mercado. Acompanhe a leitura!

 

1 – Use o SEO (Search Engine Optimization)

O SEO (Search Engine Optimization), ou otimização para os mecanismos de busca, é uma das estratégias mais eficientes para potencializar o seu e-commerce. Isso porque o foco é melhorar a classificação da sua página nos sites de pesquisa, em especial o Google.

 

Sabe-se que a maior parte do tráfego da internet é oriunda do Google. Basta digitar “camiseta dry fit atacado feminina“, por exemplo, e já se deparar com uma série de resultados, incluindo uma parte “Shopping”, dedicada aos e-commerces.

 

Nesse sentido, investir em SEO é trabalhar para melhorar o posicionamento do seu site no Google e, consequentemente, obter mais reconhecimento, aumentar o número de visitantes e melhorar as taxas de conversão.

 

Para ter uma boa estratégia de SEO, a dica é criar um blog, visto que uma das principais técnicas de otimização é a produção de conteúdo relevante.

 

Afinal de contas, quando alguém busca por judogui azul, por exemplo, o usuário não deseja somente uma propaganda do produto, mas quer obter novas informações a respeito do item, suas vantagens, modos de uso, etc.

 

Nesse caso, os blogs são ótimos canais para compartilhar materiais. Entretanto, vale dizer que o SEO não se esgota por aí.

 

Muito pelo contrário, há diversas técnicas de otimização e, por esse motivo, vale dizer que essa estratégia é a longo prazo.

 

Por isso, não espere alcançar o topo dos resultados de pesquisa do dia para a noite. Mas, periodicamente, crie conteúdos personalizados e use outras iniciativas de SEO, como:

  • Aplicação de palavras-chave no conteúdo;
  • Presença de menções e hiperlinks no material;
  • Criação de um site responsivo;
  • Foco na experiência do usuário.

 

Lembre-se de acompanhar a atualização do Google, pois o buscador acaba modificando e aprimorando alguns fatores de rankeamento.

 

2 – Conheça a Sua Persona

A persona trata-se de uma representação semi-fictícia do cliente ideal, que é criada levando em consideração as características do seu público-alvo. Ou seja, é a ideia que a empresa tem de um consumidor perfeito para seus produtos ou serviços.

 

A criação desse perfil facilita o direcionamento de campanhas e estratégias em marketing digital. Até porque a conversão é maior quando o material é feito de modo personalizado, para um indivíduo em questão.

 

Por exemplo, as pessoas interessadas em comprar um colar guia espiritual online têm um perfil bastante específico. É necessário explorar essas características e, desse modo, aumentar as chances de venda.

 

Para coletar essas informações, recomenda-se fazer uma pesquisa de mercado, ou analisar o perfil de usuários que já compraram com o seu e-commerce, isto é, que são clientes da marca.

 

3 – Invista em Conteúdo Visual

Uma das grandes diferenças do e-commerce para os estabelecimentos físicos é a impossibilidade de ver o produto ao vivo.

 

Por esse motivo, é de fundamental importância investir em conteúdo visual para o seu site, uma vez que as fotos irão mostrar aos usuários as características de uma mercadoria.

 

Imagine, por exemplo, que uma pessoa está buscando por um abadá personalizado masculino e encontrou um e-commerce especializado na comercialização deste produto.

 

Caso não tenha fotos, é provável que o usuário desista da compra, justamente porque ele não sabe como é o vestuário.

 

Recomenda-se ter conteúdo visual suficiente para que o público tenha uma noção mais próxima da realidade.

 

4 – Destaque Opiniões de Outros Clientes

Já que não é possível tocar e sentir os produtos no e-commerce, além das fotos no site, outra estratégia que potencializa as vendas e contribui para aproximar o público da realidade é o destaque para opiniões de outros clientes.

 

Inclusive, essa técnica é conhecida como o gatilho da prova social.

 

Dessa forma, ao decidir comprar um uniforme limpeza feminino, por exemplo, o usuário pode ter contato com experiências de outros consumidores que realizam a mesma compra.

 

Mais do que ajudar nas vendas, o gatilho da prova social é uma maneira de construir um relacionamento sólido com a sua audiência. Afinal de contas, ao expor a opinião de outras pessoas, o público sente mais confiança na sua empresa.

 

5 – Tenha Redes Sociais Engajadas

As redes sociais também crescem exponencialmente na internet. Segundo um estudo da Cuponation, o número de usuários dessas plataformas no Brasil deve crescer 20% até o final de 2023, com mais de 114,5 milhões de usuários ativos.

 

Por esse motivo, é importante investir não só em um e-commerce, mas também manter o seu negócio engajado nas redes sociais.

 

Uma dica é criar uma fanpage no Facebook e uma conta comercial no Instagram, que são as duas plataformas mais populares. Claro que isso irá depender muito do perfil do público-alvo, mas geralmente, não há problemas em investir nesses canais.

 

Inclusive, algumas funcionalidades dessas redes permitem a venda de produtos de forma direta. Como é, por exemplo, o caso do Instagram Shopping.

 

Com esse recurso, é possível marcar um produto, como um fardamento esportivo feminino, com o preço e o código da mercadoria. Desse modo, os usuários são redirecionados para a sua loja e compram diretamente por lá.

 

No entanto, é preciso manter a atualização constante dessas redes. Para isso, compartilhe conteúdo relevante, interaja com os seguidores e invista em anúncios patrocinados.

 

6 – Mantenha um Relacionamento Com os Clientes

Uma maneira de potencializar as vendas do seu e-commerce é mantendo um relacionamento periódico com os clientes.

 

Por exemplo, quando uma pessoa desiste de comprar um colar de cruz dourado feminino, mande uma mensagem por e-mail perguntando se houve algum problema, ou envie novos produtos para ajudar na tomada de decisão.

 

Em geral, a construção de um relacionamento saudável com a audiência é intermediada por estratégias de e-mail marketing. Com elas, é possível enviar mensagens personalizadas aos usuários, com os mais diversos conteúdos: boletins informativos, descontos, etc.

 

Além do mais, o e-mail marketing é uma ótima estratégia de pós-venda.

 

Até porque o relacionamento com o cliente não finda com a compra, já que é necessário nutrir os consumidores para que eles voltem a fazer negócio com o seu e-commerce e recomendem sua loja virtual para conhecidos.

 

7 – Tenha um Site Responsivo

O crescimento dos dispositivos móveis é notável. Hoje em dia, difícil encontrar uma pessoa que não tenha pelo menos um smartphone. Tanto que o uso desses aparelhos tornou-se muito mais recorrente do que os desktops e notebooks.

 

 

Diante disso, quando um usuário procura por serviço de entrega com fiorino, por exemplo, há grandes chances que essa busca tenha se iniciado em algum dispositivo móvel. Sendo assim, o seu e-commerce precisa ter responsividade.

 

Ser responsivo nada mais é que permitir a navegação e adaptar o conteúdo para qualquer tipo de tela. Dessa forma, as imagens não ficam distorcidas, nem mesmo a velocidade de carregamento é comprometida, promovendo a melhor experiência ao usuário.

Leia também o nosso post 6 Vantagens Geradas Pelo Investimento em Marketing Digital

Conclusão

O crescimento dos e-commerces é notável. Isso ficou ainda mais evidente após a pandemia do novo coronavírus, embora as pesquisas já apontavam um aumento exponencial dos comércios eletrônicos.

 

Para quem ainda não investiu na estratégia, a dica é voltar os olhos para o ambiente digital, uma vez que a internet oferece inúmeros recursos para as empresas, com grandes potenciais para aumentar as vendas.

 

No entanto, assim como todo negócio, é preciso ter planejamento. Ou seja, ter um e-commerce não é só abrir um site, mas sim, elaborar um projeto assertivo, direcionado e objetivo, para conseguir lucrar com seu empreendimento digital.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

1 comentário em “Quais São As Melhores Estratégias Para Potencializar Um E-commerce?”

  1. Pingback: Qual a Diferença Entre Facebook e Instagram? Entenda Qual é o Melhor Para o Seu Negócio - Blog da Agência7 Soluções WEB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 3 =