Vale a pena investir em uma linguagem informal para as redes sociais?

Em meio ao avanço da tecnologia e à necessidade de se estar conectado o tempo todo buscando informações e gerando conteúdo, um fato é inegável: que as empresas precisam estar nas redes sociais.

 

Não importa se é preciso administrar uma pequena loja ou uma grande empresa. A mídia social é mais do que apenas uma tendência. É uma peça essencial da estratégia de marketing da sua empresa nos dias de hoje.

 

Por si só, a mídia social não é suficiente para impulsionar o crescimento dos negócios.

 

Mas mesmo corporações que oferecem serviços que parecem peculiares às redes sociais, como caminhão para mudança, devem se servir delas.

 

Pois as plataformas de rede sociais podem ajudá-la a se conectar com os seus clientes, a aumentar a conscientização acerca da sua marca e a aumentar seus leads e vendas.

 

É preciso começar com uma mentalidade aberta, pois nem sempre o seu público é aquele que imaginou que o fosse.

 

Como localizar o público-alvo nas redes sociais?

Quando desenvolver o público-alvo, ele deve ser baseado em pesquisas e dados. Abaixo, são elencadas quatro etapas que podem ajudar a começar:

 

Identifique ou crie personas de comprador

Se uma empresa já possui personas de compradores, essas mesmas personas podem ser um público-alvo de mídia social.

 

No entanto, se não fizer isso, é necessário pensar em quem são os clientes atuais: quais são os trabalhos deles? Idade? Renda?

 

Muitos dos detalhes demográficos podem ser encontrados observando análises. É possível rever seus números de mídia social e acompanhar todas as campanhas atuais.

 

Essas informações devem permitir que se desenvolva o que já se sabe sobre seu público.

 

É importante sempre se atentar a respostas de perguntas como: quais são os pontos problemáticos do público? Quais tipos de problemas o produto ou serviço resolve?

 

Além disso, considerar características como poder de compra, padrões de gastos e seu estágio de vida pode ser o diferencial. Todas essas informações influenciam a maneira com que os clientes interagem nas mídias sociais.

 

No final, pode-se ter mais de uma persona. Por exemplo, se uma empresa vende mais de um produto que atinge várias pessoas demograficamente, como peças para motos como bloqueadora de cilindro de moto, faz sentido que a empresa destas tenha diferentes tipos de personas.

 

Dessa forma, é importante segmentar qual público procura mais os serviços prestados, o que tem uma renda mais alta e que o que possui veículos de luxo para passeios ou esportes.

 

Ou o que utiliza veículos mais populares, fruindo deles apenas para trabalho, como os mototaxistas ou pessoas que realizam entrega de exames motoboy.

 

Descubra os locais nos quais o público é mais ativo

Após entender quem é o público, é preciso descobrir em quais locais eles estão online. Alguns destes são:

  • Instagram;
  • Facebook;
  • Twitter;
  • LinkedIn;
  • Tiktok

 

Por exemplo, as gerações mais velhas aumentaram seu uso do Facebook nos últimos anos, aponta pesquisa realizada pelo site Statista.

 

Por outro lado, o Twitter atrai o público mais jovem. Na verdade, 38% dos usuários do Twitter têm entre 18 e 29 anos e 26% dos usuários têm entre 30 e 49 anos.

 

O Instagram também atrai as gerações mais jovens, com 35% dos usuários entre 25 e 34 anos e 30% entre 18 e 24 anos.

 

Descobrir em quais locais o público que se deseja atingir está o ajudará a priorizar em quais plataformas de mídia social deseja se concentrar e qual linguagem utilizar. Então, a equipe pode se ajustar à medida que avança.

 

Por exemplo, se uma empresa de zeladoria e portaria não funciona bem em uma plataforma com uma linguagem mais formal, ela pode se adaptar utilizando uma narrativa informal para se aproximar do público e fazer com que ele se sinta acolhido.

 

Ou se as pessoas visadas do segmento não estiverem interessadas, é ideal realizar testes de segmentação para definir melhor que caminho tomar em campanhas específicas. Poderá-se alterar seu público-alvo: tudo dependerá de qual público deseja atingir.

 

Outro fator decisivo para campanhas é a quantidade de pesquisa para o serviço ou produto, que pode variar conforme a época do ano.

 

Uma empresa que trabalha construindo e instalando churrasqueira pré moldada predial quadrada pode ter mais procura em determinadas épocas.

 

Nesse sentido, é interessante abrir espaço para trabalhar com outro tipo de produto e clientes, se reinventando tanto em produtos quanto em sua comunicação e abordagem.

 

Olhe para seus concorrentes

Quando se está tentando detalhar seu público-alvo nas mídias sociais, é conveniente se atentar aos concorrentes. Que tipo de voz eles estão usando? A quem eles estão apelando?

 

Pode-se descobrir isso observando quem está respondendo às postagens e interagindo com eles. Além disso, anotar em quais redes sociais eles estão ativos, quem são os principais seguidores, qual é sua taxa de engajamento e quais hashtags eles usam.

 

Digamos que uma empresa venda equipamentos de corte industrial: algo como enfestadeira automática. Antes de iniciar a produção de conteúdo, é importante observar como o público alvo se comporta. Nesse caso poderíamos utilizar algo como:

  • #Máquinasdecorte;
  • #Equipamentosindustriais;
  • #Enfesto;
  • #Plotter.

 

Além disso, há a possibilidade de se realizar uma pesquisa das palavras-chave que aparecem em aplicativos de mídia social e ver como os concorrentes aparecem.

 

É possível se usar de suas próprias análises para ver outras páginas em que seu público se engaja com frequência.

 

Pesquise grupos do Facebook

Se o público estiver usando principalmente o Facebook, é uma boa ideia encontrá-lo em grupos.

 

Os grupos do Facebook estão se tornando mais populares entre os usuários de mídia social e são um bom lugar para aprender mais sobre o público-alvo.

 

O que eles estão postando? Que tom de voz eles usam? A equipe deve aprender mais sobre como se comunicar com seu público.

 

Seja a linguagem formal, seja informal: nesse caso, o essencial é formar respeitar o tom adequado e criar uma comunidade.

 

Desenvolver seu público-alvo de mídia social é um passo importante na criação de campanhas de marketing bem-sucedidas. Além disso, é possível concentrar esforços nas plataformas e postagens certas de mídia social.

 

A mídia social é um lugar importante para se envolver com o público-alvo e aprender mais sobre eles.

 

Após encontrar o público-alvo, pode-se criar um plano de conteúdo bem equilibrado, que seja atraente para eles e que seja o passo inicial para a elaboração das diretrizes da marca.

 

Incentive o engajamento

Às vezes, uma postagem de mídia social aparentemente simples, como uma promovendo uma cinta ergonômica para carregar peso, pode receber várias curtidas, comentários e compartilhamentos.

 

As pessoas podem até perguntar a estranhos no feed se realmente faz a diferença, se é confortável, se gostaram, e podem fazer outras perguntas.

 

A mídia social abre a possibilidade de interação instantânea, construção de relacionamento e de fidelização do cliente.

 

Os canais sociais evoluem, lançando constantemente novos recursos, e esse ambiente em rápida mudança pode ser intimidador para alguns empresários.

 

Mas é interessante se lembrar: não é necessário fazer tudo. Deve-se testar novas maneiras de se conectar com seu público. Sempre há a possibilidade de aprender à medida que se avança.

 

Por exemplo, se uma empresa presta serviços muito complexos relativos à área de direito, documentação para construção civil, manutenção de poço semi artesiano.

 

Se, neste caso, ela desejar realizar uma campanha de engajamento e conscientização ao público leigo, é possível programar uma série de stories explicando de forma mais didática o objetivo do serviço prestado. Desse modo, a marca se aproxima deles. 

 

Também há a possibilidade de hospedar uma rápida sessão de perguntas e respostas via streaming de vídeo do Facebook Live ou Instagram. Com o tempo, pode-se ter uma ideia melhor das preferências acerca dos seguidores da empresa.

 

Forneça suporte

As plataformas sociais derrubaram, com sucesso, as barreiras entre as empresas e seus clientes. Agora, em vez de ligar para uma linha de atendimento ao cliente, muitas pessoas recorrem às redes sociais para resolver problemas ou encontrar informações.

 

É preciso trabalhar e fazer crescer a reputação e a autoridade, feita como uma marca que é atenciosa e oferece suporte por meio de canais sociais.

 

É interessante criar um sistema para rastrear comentários, dúvidas e reclamações de clientes nas mídias sociais.

 

Para além, responder o mais rápido possível às dúvidas e preocupações e ouvir as críticas, sejam positivas, sejam negativas.

 

Considerações finais

A mídia social é uma parte crucial do marketing de um negócio, mas não precisa ser engessada e formal demais.

 

Dá-se o primeiro passo, cria-se um perfil que se preocupe com o cliente, procurando sempre entendê-lo e acolhê-lo.

 

Dessa forma, verá-se com mais clareza o que o público espera de sua marca: uma postura mais formal ou algo mais íntimo e informal.

 

À medida que há a adaptação aos padrões diários das vidas do público, mais consumidores irão recorrer aos serviços ou aos produtos da marca e/ou do negócio.

 

Uma coisa é certa: independentemente da abordagem, aqueles que têm uma forte presença e marca nas mídias sociais aumentarão as taxas de conversão, enquanto que, aqueles sem campanhas de mídia social perderão clientes em potencial.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =