Social e-commerce: Como ela pode ajudar a crescer o seu negócio?

Com o surgimento da pandemia, as formas de negociações em vendas mudaram completamente. O que se chama de tradicional, nos últimos tempos, não mais se encaixa nos negócios, e com isso, o social e-commerce passou a ser muito utilizado.

 

O que significa social e-commerce?

Na tradução livre, para o português, é “comércio social”, um formato de vendas de empilhadeira manual elevação 2 metros onde são utilizadas as redes sociais para divulgação do produto, aproximando os consumidores.

 

Essa divulgação pode ser realizada por meio de conteúdo, postagens orgânicas, anúncios patrocinados e até mesmo ações estabelecidas com influenciadores digitais, permitindo a interação social.

 

Por meio das redes sociais os usuários conseguem auxiliar outros em qualquer compra ou venda de produtos e serviços de limpeza de cortina rolo, por exemplo, no ambiente online.

 

Mais do que nunca as pessoas estão passando um número considerável de horas, na internet, pesquisando as suas necessidades do dia a dia, mesmo porque a circulação em lojas físicas ficou bastante restritiva com o vírus da Covid 19.

 

Qualquer especialista no comércio varejista já percebe a atual tendência do mercado de vendas e a grande transformação atuante é o social e-commerce.

 

Esse mercado faz movimentar milhões e poucas pessoas sabem exatamente como essa estratégia funciona para venda e compra de toalha de mesa redonda oxford para festa, perdendo a chance de aumentar os lucros do negócio.

 

O social e-commerce tem se expandido enormemente, revolucionando o comércio, e a aplicação dessa estratégia nas empresas, ajuda a aumentar o tráfego e o seu engajamento, porque os usuários se conectam a elas rapidamente e de forma fácil.

 

É uma vantagem, pois conforme a marca alcança mais consumidores em potencial, mais aumenta a possibilidade de fechamento de vendas, aumentando o ganho financeiro.

 

Como as redes sociais podem ajudar nos negócios?

A concorrência no mercado sempre é grande e é preciso um bom trabalho de divulgação de chave gorja para que as necessidades dos clientes sejam atendidas de forma adequada.

 

Isso porque a todo momento surge um e-commerce deste produto e ele precisa acima de tudo se destacar entre os outros, uma tarefa bastante complicada.

 

Porém, as redes sociais podem auxiliar muito, sendo aliadas na divulgação das lojas na internet. Investir na redes sociais pode ajudar nos seguintes aspectos:

  • Aproxima o público do produto ou serviço;
  • Dentro delas os consumidores podem se expressar a vontade;
  • Elas segmentam o público, aumentando as vendas;
  • É possível mensurar as técnicas utilizadas, mostrando resultados.

 

As redes sociais estão presentes na vida das pessoas e por meio dela os clientes de compressor de refrigeração bitzer podem se comunicar, atualizarem-se sobre o produto e fazerem trocas, por exemplo.

 

Elas atualmente são o dia a dia dos consumidores, por isso, é importante comunicar-se com eles, para identificar as suas necessidades, conhecendo o público-alvo, prestando atenção nas suas expectativas e na sua personalidade.

 

É imprescindível detectar como o usuário de escada residencial externa se comporta. Afinal, é dentro das redes sociais que ele pode se expressar a respeito do que está querendo adquirir.

 

Portanto, as redes sociais podem melhorar as estratégias de marketing e de vendas, induzindo os clientes a se comunicarem de forma clara e precisa a respeito do produto ou serviço que pretende adquirir.

 

Uma estratégia focada no social e-commerce garante mais resultados nos negócios, como menos gastos, realizando campanhas de tenda transparente para casamento no Facebook Ads, por exemplo.

 

Nesse caso elas são baseadas conforme o reconhecimento do público-alvo, podendo atingir um número enorme de seguidores, rendendo mais engajamento e interação e claro, aumentando as vendas. O trabalho de segmentação é muito importante.

 

Com as técnicas utilizadas nas mídias sociais é possível mostrar os resultados nos negócios e isso pode ser realizado por meio de cupons que podem ser colocados nas compras do serviço de colocação de fachada ACM preto, por exemplo, também.

 

Os dados mensurados nesse momento ajudam muito e colocar códigos para serem utilizados nos carrinhos de compra auxiliam o cliente até o final, fazendo total diferença para o e-commerce.

 

Como é o funcionamento dele?

No caso de uma loja ele inicia com a ação básica de integrar e-commerce as redes sociais e pode ser realizado das seguintes formas, pelo Whatsapp, enviando catálogos de produtos.

 

Além de pelo Facebook, possibilitando a avaliação da loja, produto ou serviço, e por fim, pelo Instagram, que foca em conteúdo de imagem e vídeos.

 

As redes citadas são consideradas as principais e ao utilizá-las a loja precisa trabalhar com 5 princípios fundamentais, como:

 

Otimização

Por meio dos dados de cada plataforma utilizada, as redes devem sempre ser otimizadas na velocidade, carregamento de página, uso de imagens verticais para as telas de celulares e o uso inteligente do texto publicado.

 

Criação de conteúdo que possa ser compartilhado

É imprescindível criar conteúdo relevante, agregando valores às rotinas dos usuários, gerando a possibilidade de compartilhamento das informações com amigos ou colegas de trabalho, por exemplo.

 

Gerar awareness

Awareness é a forma de conscientizar o público com a empresa, produto ou serviço. Isso possibilita o aumento de consumidores, que acabam identificando essa marca como referência diante dos concorrentes no mercado.

 

Contudo, é preciso cautela na mostra entre produtos e o conteúdo, para que a imagem do negócio não seja prejudicada.

 

Criar coleções

Aproveitando os dados coletados e a segmentação do público, as redes sociais oferecem a possibilidade de criar coleções de produtos similares, que estão relacionados a eventos sazonais, por exemplo, potencializando os ganhos financeiros.

 

Utilizar as métricas

As plataformas das redes sociais são ótimas indicadoras de desempenho e métricas, que podem ser utilizadas para medir o nível de engajamento dos negócios com os consumidores, além de gerar sucesso nas vendas.

 

Como a empresa pode ser um social e-commerce?

Para adotar essa estratégia nos negócios basta seguir os 6 passos abaixo:

  • Focar nos melhores produtos com o menor custo;
  • Utilizar as ferramentas adequadas para a estratégia;
  • Fazer parceria com influenciadores;
  • Ficar atento à reputação da marca;
  • Avaliar a estratégia adotada;
  • Propor melhorias caso seja necessário.

 

A função do social e-commerce é a troca de mensagens, com o objetivo de concretizar uma compra, onde o varejista permite que ela seja feita diretamente pela rede social.

 

Há mais de uma década ele tem transformado o comércio eletrônico e atualmente tem dado oportunidades maiores de vendas nas plataformas digitais mais utilizadas pelo público.

 

Para o consumidor, essa estratégia é bem simples, pois ele já está a um bom tempo vivenciado essa situação. O que mais é preponderante é a facilidade na aquisição de um produto ou serviço.

 

Quando ele navega pela linha do tempo (timeline) da rede social preferida, ele consegue pescar algo que goste e que seja atrativo, e com alguns cliques entra na página de venda, nas postagens e pode visualizar vídeos.

 

Na sequência, decidindo comprar algo de interesse, clica no botão comprar, confirme os dados solicitados e realize o pagamento. Tudo de forma ágil, rápida e prática.

 

O social e-commerce oferece a experiência de compra de forma ininterrupta, tornando-se assim muito valioso para os negócios e para os clientes. Ele “empodera” as audiências.

 

Whatsapp, Facebook e Instagram são plataformas certeiras para essa estratégia. São bem estruturadas, com excelentes recursos para qualquer tipo de varejo que queira se expandir.

 

Não são apenas essas redes sociais e plataformas que atendem os comércios varejistas. O Pinterest e o Snapchat também. Porém, elas ainda não estão 100% adaptadas para o social e-commerce.

 

Vantagens de investir no Social E-commerce

Essa estratégia tem um enorme potencial e se aplicado nos negócios, traz muitas vantagens, por exemplo, visibilidade, aproxima o cliente, as empresas podem fazer publicidade direcionada, praticidade, e experiência de compra atrativa.

 

Considerações finais

Sendo assim, o social e-commerce tem sido a evolução mais natural e utilizada no comércio eletrônico.

 

A grande maioria das pessoas tem investido o tempo nas redes sociais e em plataformas digitais para adquirirem seus produtos e serviços.

 

Para os varejistas todo canal de comunicação deve ser utilizado, para alavancar vendas e aumentar o capital.

 

Desta forma ele amplia a sua presença na internet, e as suas vantagens desencadeiam vendas e compras de produtos e serviços de forma relevante, mesmo porque o contato com os consumidores é fator importantíssimo.

 

Se o alinhamento com as redes sociais estiver bem elaborado, a estratégia auxilia nas vendas, permitindo que a empresa consiga detectar o que realmente os usuários pensam a respeito de marca, produtos ou serviços.

 

Portanto, tem mais os próprios consumidores que podem indicar as suas preferências para amigos e familiares, aumentando a rede de conexões para os negócios.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + 17 =