Como fazer Employer Branding na era digital?

Todo empreendedor precisa estar ciente de que a empresa é, antes de tudo, formada por funcionários e, por isso, investir em Employer Branding não deve ser uma novidade.

 

Caso esse conjunto de palavras estrangeiras não seja natural, não fique preocupado.

 

Isso porque esse é um nome mais técnico dado a estratégias diversas que podem ser aplicadas em um negócio para melhorar a visão dos colaboradores e mostrar os diferenciais como marca empregadora para a captação de talentos.

 

Assim, na prática, o employer branding significa imprimir a marca do empregador sobre os funcionários, de modo que eles divulguem a cultura do negócio.

 

Como fazer Employer Branding na era digital?

 

Isso faz com que as pessoas que estão por trás da administração e prestação de todos os serviços estejam relacionados às finalidades da empresa, se tornando embaixadoras da marca.

 

A cultura organizacional de uma empresa é algo que deve ser levada em consideração, pois a visão, a missão, os valores, as metas e objetivos traçados precisam ser aplicados por quem atua em um local de trabalho.

 

A gestão de pessoas também é trabalhada quando se trata de employer branding, pois são aplicadas diferentes atividades e técnicas que demonstram as vantagens em fazer parte de uma equipe corporativa.

 

A impressão externa é refletida sobre os clientes, fornecedores e colaboradores que participam do dia a dia corporativo.

 

Portanto, é primordial que as empresas deixem a marca do empregador registrado por meio de atividades que incluem comunicação aberta, sintonia em um planejamento conjunto e equipes multidisciplinares.

 

Além disso, as empresas precisam reavaliar o organograma, seja vertical ou horizontal, os interesses e possibilidades de desenvolvimento.

 

O cargo de chefia ainda faz parte de um plano de carreira, mas outros assuntos do mundo corporativo ainda fazem a diferença, principalmente quando se trata de retenção de talentos.

 

Mantenha uma sintonia entre empresa e funcionário para reter os talentos, e não tenha medo em investir em palestras e cursos, pois assim terá uma mão de obra qualificada e superior em comparação com os concorrentes, sendo também uma forma de valorização.

 

Hábitos determinam a ascensão da empresa

As empresas querem se firmar no mercado consumidor, como um ponto de referência para os consumidores, independentemente da área de atuação.

 

A aplicação de práticas relacionadas ao employer branding está associada a um ambiente produtivo, eficiente, que entrega exatamente o que o consumidor necessita.

 

Dentro desse contexto, os funcionários devem compreender os hábitos que levaram a esse ponto, bem como a marca também precisa visualizar o colaborador como um primeiro cliente, que será responsável pela fidelização dos demais.

 

Para que um engenheiro civil possa fazer o gerenciamento de obras e reformas de um empreendimento imobiliário, ele precisa saber tratar com todas as pessoas que estão relacionadas à construção civil e entender os objetivos e especificidades daquele empreendimento.

 

Pedreiros, ajudantes gerais, eletricistas, encanadores, marceneiros e serralheiros são funcionários que precisam compreender como uma construtora chega a tal ponto de se tornar referência na área, entendendo que fazem parte de um maior planejamento, mas que são tão importantes quanto.

 

A marca da empresa deve estar relacionada ao empregado quando se trata de produtos de qualidade, e isso é implementado conforme o tratamento dado, a disposição de ferramentas e materiais para a realização das tarefas.

 

A valorização da mão de obra é uma das estratégias estipuladas dentro do employer branding.

 

Até mesmo a comunicação entre um fornecedor de para raios para empresas da construção civil são observados e levados em consideração em um escopo amplo de atuação produtiva.

 

A implementação de campanhas de incentivo aos funcionários também funciona dentro dos métodos de captação e retenção de profissionais qualificados.

 

A identidade corporativa deve ser compreendida

A elaboração de uma cartilha para apresentação da identidade corporativa pode ser uma solução eficiente para aqueles que querem entender o papel a ser executado na rotina da empresa e disseminar os principais valores e diretrizes do negócio, alinhando expectativas e comportamentos.

 

Em um modelo moderno de compartilhamento de espaços pelos benefícios propostos pelo preço coworking praticado, muitas empresas se complementam e precisam reforçar a cultura organizacional vigente.

 

Isso é estabelecido a partir de eventos colaborativos, como café da manhã entre diferentes funcionários, confraternizações sazonais e festas tradicionais ao longo do tempo, bem como atividades de reforço da cultura.

 

Quando um evento ocorre em parceria com fornecedores e colaboradores terceirizados, como a empresa de limpeza predial terceirizada, a marca da empresa pode ser aprofundada em situações fora dos limites de trabalho. E isso tende a valorizar todos os envolvidos.

 

Se uma loja de Manutenção de computadores para empresas apresenta novidades de atendimento e melhoria na agilidade de recepção de clientes, isso pode ser compartilhado em um desses eventos, proporcionando um retorno que está além de um treinamento específico.

 

Esse tipo de situação também serve para a integração entre funcionários novatos com aqueles que já estão estabelecidos há mais tempo. Ou então para entender como funcionam os procedimentos de trabalho de uma forma mais informal.

 

Abra espaço para receber críticas e sugestões

As empresas que identificam problemas dentro do ambiente corporativo muito tarde podem perder um profissional qualificado e ficar sem um bom funcionário até a chegada de um novo empregado, que muitas vezes demandará tempo para ser devidamente treinado até chegar ao mesmo estágio que estava o anterior.

 

Por isso é preciso ouvir com atenção o que os funcionários têm a dizer sobre diferentes situações e rotinas de trabalho.

 

A gestão de pessoas precisa ser mais humanizada, afinal, são seres humanos com todas as dores e amores da vida que estão trabalhando continuamente em um mesmo local.

 

Oferecer treinamento na área de atuação é outra forma de valorizar os empregados que estão à disposição da empresa, com o passar do tempo.

 

Encaminhar um funcionário para que esse realize um curso design gráfico Belo Horizonte, por exemplo, vai promover novos conhecimentos que podem ser empregados no dia a dia da empresa.

 

Além disso, demonstra a preocupação em manter profissionais qualificados, enriquecendo a base de trabalhadores e, melhor, servindo como estímulo para a retenção de talentos em equipes de trabalho.

 

Atenção às pessoas e aos resultados

A implementação das estratégias de employer branding está sob a responsabilidade de diferentes setores de uma empresa. A partir da área de Recursos Humanos é possível identificar os profissionais que estão alinhados com as normas da empresa.

 

Contudo, outros setores podem trabalhar a divulgação da filosofia corporativa e a cultura organizacional da empresa.

 

As áreas de comunicação e marketing podem ser responsáveis por partilhar ideias e valores por meio de plataformas digitais, valorizando ainda mais os empregados.

 

Se uma Empresa de manutenção corretiva industrial incentiva os empregados a participarem de ações sociais preventivas, isso pode refletir por diferentes direções, inclusive nos clientes que a contratam.

 

Esse estímulo é bem quisto pela sociedade, principalmente quando os benefícios são voltados para a população, de uma forma geral.

 

A captação e direcionamento de materiais recicláveis, por exemplo, é algo que pode atrair muita atenção e reforçar o employer branding.

 

Isso porque pessoas que possuem uma mesma visão sobre o mundo podem se interessar por esse tipo de política adotada pelas empresas e entrar no radar de profissionais que queiram trabalhar em um local com visão de mundo ampla e além dos limites de um galpão industrial.

 

No caso de um fabricante de gabinetes plásticos para eletrônica possuir um setor que se comunica com empresas de recuperação de peças descartadas, funcionários de ambas as empresas são vistos com a marca do empregador, ou seja, de forma positiva.

 

Sensação de equipe unida e focada nos objetivos

Quando uma empresa trabalha com diferentes profissionais, ou seja, equipes multidisciplinares, é preciso que todas as tarefas sejam realizadas de forma unificada.

 

O foco deve ser centralizado nos objetivos propostos conforme são relacionados os trabalhos dentro de uma rotina.

 

A construção de uma equipe multidisciplinar é parte da responsabilidade do setor de Recursos Humanos, mas também segue para quem vai fazer a gestão desses profissionais.

 

O crescimento pode ser observado com o passar do tempo, quando cada um entende o papel dentro do todo.

 

Se tem um Cat sitter preço e atendimento diferentes para cada cliente dentro de uma empresa, é preciso identificar se o trabalho não pode ser compartilhado com alguém da mesma região de atendimento.

 

Essa é uma maneira de aplicar o employer branding quando se trata de diminuir custos e otimizar as rotinas de trabalho, diminuindo a rotatividade de pessoal.

 

O endomarketing dentro do planejamento estratégico

Por fim, é importante ressaltar a importância da aplicação do endomarketing dentro da empresa, para reforçar a importância da marca empregadora junto aos funcionários.

 

Isso leva a objetivos que podem ser alcançados de maneira mais estratégica, de acordo com as finalidades corporativas. Isso significa que é possível:

  • Criar um clima organizacional em mesma sintonia;
  • Facilitar a implementação da comunicação;
  • Manter profissionais altamente capacitados;
  • Melhorar os resultados de trabalho;
  • Otimizar a produtividade por equipe.

 

O employer branding pode ser identificado por meio de benefícios que vem à reboque de todas estas metas alcançadas. Basta imprimir conceitos simplificados e campanhas mais flexíveis, visto que não é necessário recorrer apenas aquelas que demandam um maior investimento financeiro.

 

Isso significa que pode ocorrer desde a implementação de horários flexíveis até a remoção da obrigatoriedade de uniformes.

 

Até mesmo parcerias com empresas terceirizadas, como academias para atividades físicas e os mais tradicionais, como plano e seguro de saúde e o plano odontológico, podem ser adotados sem afetar o orçamento geral.

 

Uma vez que os funcionários estão engajados e acreditam no potencial da empresa e em si mesmo, todos saem ganhando.

 

Por fim, o employer branding está nos cuidados voltados para a gestão de pessoal, tornando o ambiente de trabalho mais produtivo e eficaz.

 

Assim, o negócio fica com um clima organizacional mais dinâmico e de valorização, em que todos percebem a importância das tarefas e na participação da rotina de trabalho.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + um =