Conheça 6 passos para ter uma gestão das redes sociais

O sonho de muitas empresas e marcas é gerar leads e oportunidades novas todos os dias, vendendo cada vez mais. Porém, poucos donos ou gestores sabem como as redes sociais podem ajudar seriamente nesse esforço.

 

De fato, atualmente o Brasil está entre os países que mais utilizam as mídias sociais no mundo todo, ficando ao lado de grandes potências tecnológicas como EUA e China. Uma pesquisa recente da Comscore mostrou como isso se dá na prática.

 

Em média, passamos entre três e quatro horas do dia consultando as novidades nessas redes. No entanto, uma empresa que faz fachada comercial moderna pode acabar se perguntando o que seus negócios têm a ver com tudo isso.

 

A verdade é que já se foi a época em que as mídias sociais eram restritas a usuários de pessoas físicas. Ou o tempo em que elas se limitavam a usuários trocando fotos de pratos de comida, do churrasco do fim de semana e daí em diante.

 

Conheça 6 passos para ter uma gestão das redes sociais

 

Na verdade, tudo isso continua acontecendo, só que as marcas começaram a perceber como essa audiência gera um tráfego enorme, o que pode ser um canal excelente para fazer anúncios patrocinados e gerar oportunidades comerciais.

 

Então, imagine uma firma que faz buffet para festa de debutante. Certamente, se ela souber aplicar as estratégias corretas e seguir as regras do jogo, poderá impactar uma multidão de adolescentes e pais interessados em seus serviços.

 

Por esse motivo decidimos escrever este artigo, trazendo aqui passos fundamentais para qualquer marca conseguir fazer uma gestão estratégica das redes sociais, indo muito além de simplesmente marcar presença nelas ou fazer postagens esporádicas.

 

Lembrando que o público atual e as novas gerações estão sedentas por se relacionar com as marcas de que mais gostam. Mas, para isso, é preciso que a empresa saiba sair da sua bolha corporativa e se humanizar nessas plataformas tão dinâmicas.

 

O interessante é que hoje essas redes evoluíram tanto que elas realmente podem ajudar empresas de qualquer segmento, seja para quem fabrica uma tenda para festa, para quem vende esse produto ou para quem faz manutenção.

 

Em suma, não há restrição de nicho ou setor do mercado, já que é possível segmentar as próprias estratégias e atingir apenas um público interessado, como veremos abaixo.

 

Portanto, se você quer entender de uma vez por todas qual é a gestão que pode tornar as redes sociais um caminho para a consolidação da marca, aumentando também as vendas e os resultados gerais, basta acompanhar a leitura.

 

Qual rede social utilizar?

Como vimos, as redes sociais têm um papel fundamental na sociedade atual, tanto no sentido pessoal quanto profissional, o que obviamente acaba impactando a realidade das empresas.

 

Se o esforço do marketing sempre foi o de estar onde os clientes estão, atualmente esse local corresponde às plataformas mais conhecidas na esfera digital, sem dúvida.

 

Desse modo, quando uma empresa de adesivos personalizados decide se digitalizar, ela precisa ir além de fundar um site ou blog, marcando presença também nas redes sociais.

 

Contudo, existem tipos e modelos bem diferentes de mídia social, sendo:

  • Redes de mensagem instantânea;
  • Mídias focadas em imagens e fotos;
  • Redes voltadas para vídeos e lives;
  • Mídias de texto médio ou longo;
  • Redes para o mundo corporativo.

 

Enfim, há possibilidades para todos os gostos e todos os segmentos. Mas é fundamental você encontrar aquela que tem maior sinergia com a solução prestada.

 

Em alguns casos pode ser melhor explorar fotos de alta definição, mas em outros, o texto pode atrair muito mais gente e criar uma ponte mais eficiente com o público.

 

Há um debate muito grande sobre como proceder, se a marca deve escolher apenas uma rede para se destacar nela, ou se deve marcar presença em todas.

 

Mas uma coisa é certa: mesmo que você esteja em todas, vai ter uma que vai se sobressair, então o ideal é você criar o conteúdo das demais a partir dessa.

 

1. Conheça bem seu público

O tema de gestão de rede social nada mais é do que a aplicação de um veículo de comunicação entre uma marca e seu público-alvo.

 

Portanto, o primeiro grande passo que a empresa deve dar para isso é dominar quais são as convicções, as expectativas e até as crenças dos seus clientes em potencial.

 

Aliás, se antes se falava em público-alvo, hoje esse conceito evoluiu para o de persona do público, ou buyer persona, que é um perfil mais aprofundado.

 

Assim, se a firma lida com hot stamping dourado, que é uma técnica para imprimir dourado em cartões e demais superfícies, ela precisa perguntar-se não apenas onde seu cliente mora, qual a faixa etária dele ou seu nível de formação educacional.

 

Para realmente criar conteúdos chamativos e se destacar nas redes sociais, é preciso saber o que ele gosta de assistir e ouvir, o que ele ama e o que odeia em uma marca, o que ele faz nas horas vagas, como consome novidades e daí em diante.

 

Depois disso, você cria dois ou três perfis semifictícios, inclusive com nome e foto de alguém real. Assim, cada ação que for feita nas redes vai ser muito mais assertiva, facilitando a gestão das mídias sociais.

 

2. Qual o seu objetivo?

Outro ponto fundamental de qualquer gestão é ter muito claro onde ela pretende chegar, definindo muito bem o começo, meio e fim de cada estratégia empreendida.

 

De fato, as redes sociais não precisam ser utilizadas apenas para vendas, inclusive se a marca ficar postando apenas suas ofertas e falar só de preços e prazos, ela vai saturar.

 

Indo muito além disso, uma firma que trabalha com fachada de loja pode utilizar as redes para fortalecer sua marca, para difundi-la, para gerar leads, oportunidades e muito mais.

 

Realmente, a captação de leads é um dos fatores principais. Entretanto, saiba que se você pensar em todas as demais frentes, até essa intenção vai ser atingida com mais consistência.

 

3. Tenha agenda editorial

Um dos pontos mais desanimadores de quem inicia um trabalho nas redes sociais sem ter clareza de princípios de gestão é a questão da falta de frequência.

 

A verdade é que seus clientes ou leads acabam criando uma conexão com sua marca, então isso pede que você tenha uma certa responsabilidade.

 

Para que funcione na prática, é preciso ter uma agenda editorial. Inclusive, o ideal é ter um ou mais meses de conteúdo já programado, como modo de garantir que não haverá uma semana cheia de postagens e outra sem nenhuma.

 

4. Saiba entregar valor

Como vimos, a marca que só fica falando em vender acaba saturando seu público, até porque as novas gerações não se relacionam desse modo com as marcas de que mais gostam.

 

Como elas querem criar conexões, é preciso que a empresa saiba gerar valor e dar algo, em vez de apenas ficar pedindo que comprem dela.

 

Deste modo, se o segmento é o de miniatura para montar, que tal fazer postagens do tipo “10 mitos sobre as miniaturas para montar”?

 

Depois, vá diversificando seus conteúdos em termos de multimídia, criando e-books, áudios para que o visitante não precise ler as postagens e até vídeos explicativos.

 

Quem pode ajudar muito é, justamente, o marketing de conteúdo, que ajuda a empresa a gerar materiais originais e ricos como modo de atrair mais público.

 

5. Considere fazer anúncios

Uma grande vantagem das mídias sociais é que elas são gratuitas, de modo que qualquer empresa ou mesmo autônomo pode começar a postar do zero, sem pôr a mão no bolso.

 

Porém, conforme a gestão dessas mídias for amadurecendo, vai chegar um momento em que a marca vai precisar investir e profissionalizar esse processo.

 

Então, faça anúncios patrocinados, pois assim você vai atingir ainda mais pessoas. A grande dica é testar seu formato no crescimento orgânico e, só quando já estiver experiente, pagar para disseminar suas postagens.

 

6. Métricas e números

Por fim, um erro muito comum é ficar empolgado demais com os resultados e esquecer de fazer uma gestão pautada em números e resultados.

 

Para que isso não aconteça, é fundamental gerar relatórios mensais, semanais e até diários. Além de registrar os dados e informações, depois você pode cruzá-los e usá-los para criar estratégias cada vez mais assertivas.

 

Por exemplo, o post sobre impressão de folder obteve quantas curtidas e compartilhamentos? Aquele outro sobre criação de arte gerou mais dúvidas do que engajamento? Faça perguntas assim frequentemente.

 

Assim, a gestão não fica às cegas, mas racionaliza o processo de atuação nas redes e abre portas mais sustentáveis para crescimento no médio e longo prazo.

 

Considerações finais

Talvez ainda haja outras dicas que poderiam ser dadas sobre a gestão na internet, entrando em detalhes e minúcias que não necessariamente ajudariam.

 

Por isso, aqui apresentamos apenas alguns passos fundamentais que com certeza podem ajudar qualquer marca a entrar nas redes sociais com o pé direito.

 

Deste modo, você fortalece sua marca, aumenta as vendas e ainda aprende a engajar e satisfazer o seu público.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 2 =