Marketing de busca: entenda o que é e como realizar

O marketing de busca (do inglês Search Engine Marketing), também conhecido pela sigla SEM, é um segmento do marketing digital, que visa garantir a exposição da marca nos mecanismos de buscadores, como Google, Yahoo! ou Bing, por exemplo.

 

No caso de e-commerces, os comércios eletrônicos,ele também é uma estratégia voltada para o ato de comparar os preços, como o Google Shopping, OLX ou Buscapé.

 

Essa vertente compreende o conjunto de estratégias voltadas para destacar as páginas de uma empresa, por exemplo, especializada em digitalizacao 3D, como resposta para buscas de usuários que procurarem por palavras-chave relacionadas.

 

Sendo assim, estar no lugar certo e na melhor hora possível, quando o usuário está procurando por informações relacionadas ao seu negócio.

 

Marketing de busca: entenda o que é e como realizar
Pessoas foto criado por nensuria – br.freepik.com

 

Portanto, o fato é que hoje qualquer empresa depende dos canais digitais para garantir sua sustentabilidade no mercado, dado que a principal marca do comportamento do novo consumidor é fazer pesquisas ao longo da jornada de compra.

 

Sendo assim, continue lendo e descubra como desenvolver e implementar essa estratégia na realidade do seu negócio e potencializar seus resultados.

 

O que determina o sucesso do marketing de busca

O maior diferencial aqui é o foco nos mecanismos de busca, ou seja, o diferencial que já citamos, de aparecer justamente quando o cliente está procurando.

 

Os anúncios trabalhados nas demais plataformas, como nas mídias sociais, por exemplo, também possuem seu efeito.

 

Entretanto, não mostram o mesmo desempenho que as ações direcionadas para os buscadores.

 

E esse desempenho está diretamente ligado à forma com que o anúncio é colocado para o usuário.

 

Nas mídias sociais ele vem como uma interferência mais brusca, aparecendo como um banner com foto, quando o usuário está visualizando sua linha do tempo ou os stories dos amigos, por exemplo.

 

A possibilidade do anúncio não chamar atenção é bem maior do que quando o usuário busca ativamente por algo relacionado ao que está sendo anunciado, e dessa forma, os anúncios são uma resposta esperada por eles.

 

Existem duas formas de trabalhar sua acao de marketing promocional de forma a obter mais tráfego e visibilidade nos buscadores e é deles que falaremos a seguir.

 

1.  SEO

SEO refere-se a Search Engine Optimization, ou seja, Otimização para Mecanismos de Busca, compreendendo as estratégias orgânicas, que são aquelas que não envolvem investimentos em anúncios ou mídias pagas.

 

O Google, por exemplo, principal mecanismo de busca utilizado atualmente, possui um algoritmo que cruza centenas de critérios diferentes visando oferecer a melhor experiência para o usuário.

 

Essa característica não é exclusividade do Google, valendo para qualquer tipo de mecanismo buscador e comparador.

 

De acordo com a StatCounter Global Stats, nele são feitas mais de 90% de todas as buscas da internet, o que equivale a cerca de 3,5 bilhões de pesquisas diárias.

 

Desses bilhões, são raros os casos de usuários que olham além da primeira página de resultados.

 

Aliás, o comportamento mais comum é o acesso somente aos primeiros resultados.

 

Dessa forma, um bom SEO atenta-se a todos os aspectos que influenciam a experiência do usuário.

 

Sendo assim, separamos didaticamente em três questões básicas: as tecnológicas, o conteúdo e o uso adequado de palavras-chave.

 

Aspectos tecnológicos

As questões técnicas que interferem na experiência durante a navegação em seu site de e-commerce ou no blog de uma gráfica de impressao digital, por exemplo, são importantes critérios para os mecanismos de busca, como:

  • A plataforma utilizada;
  • A mobilidade otimizada para tablets e smartphones;
  • O tempo de carregamento;
  • A navegabilidade em seu conteúdo deve ser fácil e intuitivo;
  • O tamanho e definição das imagens;
  • A qualidade do conteúdo audiovisual;
  • A escaneabilidade para pontos-chave nas páginas;
  • As páginas não serem cansativas;
  • Quantidade de anúncios.

 

Esses foram alguns exemplos, mas todos os fatores que interferem na qualidade do design visual devem ser considerados, como cores, contraste, tipos e tamanhos de fonte.

 

A dica é garantir que qualquer tipo de acao de marketing promocional, seja elaborada de forma estruturada e bem estudada.

 

Ao escolher uma plataforma, teste em diferentes dispositivos, seja autocrítico e coloque-se no lugar do usuário ao avaliar suas páginas.

 

De forma bem simplificada, podemos dizer que o SEM é como uma “cereja do bolo” do inbound marketing, nova modalidade focada na atração dos usuários e que veio como resposta eficaz aos novos comportamentos de consumo.

 

Essa estratégia pode ser aplicada em conjunto com marketing de desempenho, e dessa maneira é possível fazer testes de desempenho analisando KPI, indicadores de performance.

 

Assim, você pode trabalhar diferentes versões das páginas, e pode optar pela que trouxer melhores resultados.

 

Conteúdo

Outra relação muito importante do SEM é que ele caminha lado a lado com o marketing de conteúdo. Um bom SEO depende do conteúdo ser relevante para o usuário.

 

Portanto, invista em conteúdo textual e audiovisual de qualidade, original, e que resolva os problemas e dúvidas dos usuários.

 

Atente-se aos títulos, pois eles não devem fazer falsas promessas. Lembre-se que o posicionamento nos mecanismos de busca é feito para otimizar a experiência do usuário.

 

Ao clicar em um link intitulado busdoor anuncio em Amazonas, ele realmente deve ser direcionado para uma página que contenha informações sobre anúncios do tipo busdoor no Amazonas, como preços e contato, por exemplo.

 

Colocar dessa forma parece até bobo, pois é bem óbvio que os resultados devem compreender a expectativa da busca, para que o usuário tenha uma boa experiência.

 

Entretanto, esse é um erro relativamente comum e é um cuidado que deve ser tomado ao criar hiperlinks.

 

Faça revisões rigorosas, pois esse erro é garantia de que o conteúdo não estará entre os primeiros resultados.

 

Aliás, links, internos e externos são outro ponto-chave do SEO, quanto mais caminhos houver na rede direcionando às suas páginas, maior sua relevância.

 

Palavras-chave

Por fim,  uma estratégia eficaz de SEO “conversa” com o algoritmo dos buscadores, sinalizando que possuem o conteúdo certo para as diversas formas possíveis de um usuário buscar por determinada informação.

 

Mantendo o exemplo da gráfica digital, a equipe de marketing precisa se certificar que palavras-chave adequadas estarão presentes, como exemplo:

 

Isso é feito por meio do uso dessas palavras distribuídas estrategicamente no conteúdo, tanto ao longo dos textos, como nos títulos, subtítulos, URLs e legendas.

 

Até mesmo as imagens podem ser vinculadas às palavras-chave, sendo outro ponto estratégico do SEO, e elas podem ser divididas em duas categorias: as head tail e long tail.

 

A primeira compreende palavras mais genéricas, geralmente uma ou duas palavras centrais de um tema mais amplo. Já as long tail são maiores, praticamente expressões que trazem uma busca bem mais objetiva.

 

Existem diversas ferramentas gratuitas disponíveis para uma pesquisa detalhada e profissional de palavras-chave. Confira essa lista:

  • Google Trends;
  • Google Ads;
  • Seção As pessoas também perguntam do Google;
  • Question DB;
  • AnswerThePublic;
  • Also Asked;
  • Keyword Tool Dominator;
  • Amazon Autocomplete;
  • Soovle;
  • Keyword Magic (Semrush);
  • Ferramenta Side-by-Side SEO Comparison.

 

Cada ferramenta tem sua finalidade e aplicação, e é o domínio dessas ferramentas de forma integrada que garante aos profissionais de marketing a qualidade de seus serviços.

 

A contextualização e eloquência do uso dessas palavras também faz toda a diferença, então seu  emprego deve ser feito de forma adequada.

 

Quanto mais seu conteúdo interessar ao usuário, ou seja, quanto mais tempo cada usuário passar em seu site, maior a “pontuação” em relevância sua página passar a ter para o buscador, e esse é um importante indicador.

 

Investir em SEO é fundamental, compondo 50% da estratégia do marketing de busca, mas esteja ciente que os resultados vêm a médio e longo prazo.

 

2.  Links Patrocinados

Os links e anúncios patrocinados compõem a segunda ferramenta do marketing de busca e são a solução a curto prazo.

 

Dessa forma, as empresas pagam para que seus anúncios sejam exibidos pelos buscadores.

 

Por exemplo, um cartao de visita de manicure com um bom design, que pode ser um ótimo investimento para compor um anúncio pago.

 

Geralmente, eles são identificados como anúncios, ou seja, o usuário sabe que se trata de uma resposta publicitária.

 

O investimento é feito diretamente nas palavras-chave, e quando várias empresas querem utilizar a mesma palavra em seus anúncios, funciona como um tipo de leilão, em que investimentos maiores garantem um melhor posicionamento.

 

Considerações finais

Uma estratégia eficiente de marketing de busca envolve a integração entre o SEO e os anúncios patrocinados, e é o alinhamento entre eles que garantem resultados constantes, a curto, médio e longo prazo.

 

Atualmente existem empresas de marketing digital com setores especializados em marketing de busca, e aconselhamos o investimento.

 

As estratégias de marketing digital são comprovadamente eficientes, mas demandam tempo, conhecimento técnico e experiência.

 

Entretanto, saiba que investir em marketing digital é mais barato do que investir em marketing tradicional, e ainda costuma trazer resultados significativamente melhores.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + seis =