Browse By

Inbound ou Outbound: Qual a Melhor Estratégia De Marketing Para Varejo?

A divisão operada no mundo da publicidade nos últimos anos, entre o marketing on-line e off-line, veio para transformar o modo como todas as marcas se posicionam no mercado. Isso vale tanto para grandes corporações multinacionais, quanto para um varejo local.

 

Na verdade, uma marca de varejo, seja de loja única ou uma rede de lojas, talvez encontre mais vantagens que as grandes empresas.

 

Isso é assim, pois o marketing digital abriu um horizonte enorme de possibilidades para os pequenos e médios empresários.

 

Todo mundo sabe os valores exorbitantes que a propaganda pode atingir em uma emissora de televisão em horário nobre.

 

Inbound ou Outbound: Qual a Melhor Estratégia De Marketing Para Varejo?

 

Também assim, uma campanha para rádio não costuma ser muito diferente, embora tenha um valor menor. Atualmente, a maior vitrine do mundo se encontra nas mãos dos clientes: são os motores de busca como Google, Bing e Yahoo, que podem ser acessados por qualquer smartphone, e abarcam tanto inbound quanto outbound marketing.

 

Ali o cliente pode pesquisar qualquer coisa, desde “trocar pneu furado na estrada” até “guardanapos personalizados de papel“.

 

Ao mesmo tempo, a internet também facilita outras modalidades de propaganda física, conforme veremos abaixo.

 

Então se quer ficar por dentro das principais modalidades de marketing que um varejo pode utilizar, e entender os conceitos centrais que ajudam na hora de decidir como e por que cada uma delas deve ser aplicada, siga adiante na leitura!

 

O Que Afinal é o Inbound Marketing?

Como vimos acima, a divisão entre marketing on-line e off-line foi uma das maiores transformações ocorridas nos últimos anos. Porém, nem sempre é fácil entender como exatamente essa divisão se dá em termos conceituais.

 

Até certo ponto, uma newsletter impressa a respeito de persiana vertical tecido e demais artigos de casa e decoração pode, por exemplo, ser considerada um tipo de marketing de conteúdo, o qual é o pilar do inbound marketing.

 

Um ponto importante para um varejista compreender é que o inbound marketing inclui todo tipo de prospecção passiva.

 

Ou seja, aqueles formatos nos quais o cliente não é abordado de modo apelativo em termos comerciais, mas com criatividade.

 

As modalidades mais comuns de inbound são as seguintes:

  • Newsletters;
  • E-mail marketing;
  • E-books;
  • Redes sociais;
  • Blogs e vlogs;
  • Podcasts.

 

Quando se fala em “criatividade” a respeito do inbound marketing, trata-se de uma abordagem que gere conteúdos e traga coisas novas para o visitante.

 

Ao agregar valor, supera-se a experiência negativa de que somos apenas mais um número para a loja vendedora.

 

O bacana do inbound é que ele não conhece limites em termos de segmento. Se a loja vende bateria de chumbo ácido (muito utilizada em nobreaks e luzes de emergência), por mais técnico e nichado que o item pareça, é possível inovar na publicidade.

 

Em vez de simplesmente fazer um saldão ou explorar questões como preço barato, é possível “educar” o cliente a respeito da história dessa bateria, que foi inventada por um físico francês, como uma solução mais econômica e de maior universalidade de uso, etc.

 

Estratégias De Inbound Para o Seu Varejo

Além do exemplo dado acima, um varejo pode se beneficiar das estratégias de inbound marketing de várias maneiras.

 

Desenvolver conteúdo sobre os produtos é a mais óbvia delas, porém esse conteúdo pode ser disseminado e explorado de vários modos distintos.

 

O importante é ter a ótica do inbound: aquela de que não basta apelar para aspectos comerciais, pois o cliente de hoje em dia é mais exigente, está mais antenado.

 

E o que é ainda mais desafiador: com a internet a concorrência é enorme, e você precisa fazer algo diferente.

 

Se a loja ou rede de lojas tem um lote bacana de disjuntor para tomadas, é possível desenvolver um conteúdo primário sobre o assunto, cheio de abordagens inovadoras e até descoladas a respeito desse tipo de produto.

 

Na sequência, seria legal adaptar o mesmo material para todas as plataformas e possibilidades diferentes: um artigo maior pode ser postado no blog, outro conteúdo menor virar e-mail marketing, e um menor ainda uma postagem nas redes sociais.

 

Também é possível juntar vários artigos e, dali um trimestre ou mais, criar um e-book sobre disjuntores e tomadas. Ou inseri-lo em um e-book de assunto semelhante, como algo sobre paredes, texturas, trabalho de azulejista, entre outros.

 

Por fim, um varejista não pode ignorar o papel dos vídeos e áudios na comunicação e publicidade atuais.
De fato, os vlogs e plataformas de postagem de vídeo podem ser um ótimo meio de promover produtos, sobretudo aqueles que permitem abordagens mais dinâmicas.

 

Também assim, os podcasts são um tipo de inbound que possibilitam a presença de convidados especializados em alguma área para tirar as dúvidas que os clientes eventualmente enviem por e-mail ou pelas redes sociais.

 

Tudo isso amplia o valor agregado da loja e emite sinais de que ela está antenada em relação às tendências mais inovadoras do mercado atual.

 

Entendendo Melhor o Outbound Marketing

Também o outbound não pode ser comparado, às pressas, com todo tipo de marketing off-line, pois uma propaganda em rede social já se inclui nessa modalidade.

 

Os modos mais tradicionais de outbound são:

  • Televisão e rádio;
  • Panfletagem;
  • Banners e comunicação visual;
  • Ads em redes sociais e buscadores;
  • Outdoors e busdoor.

 

O importante de entender nesse caso é que embora ele faça uma abordagem comercialmente direta (também chamada prospecção ativa), e a tendência das novas gerações seja a busca por conteúdo e experiências marcantes, isso não é tudo.

 

Ou seja, sempre haverá segmentos e nichos de mercado em que a promoção e propaganda trarão o melhor resultado, às vezes mesmo dentro da esfera digital.

 

Se a loja trabalha com piso laminado escuro, por exemplo, e tem a possibilidade de fazer um saldão arrasador, é evidente que isso atrairá muitos compradores.

 

Neste caso, cabe fazer anúncios no Google, panfletos na região, outdoors na frente da loja, entre outros.
Adiante entenderemos um pouco melhor as melhores maneiras de colocar em prática cada uma dessas modalidades de outbound.

 

Como o Varejo Pode Utilizar Ambos Ao Mesmo Tempo

Do que vimos até aqui, já é possível deduzir que inbound e outbound marketing podem ser utilizados ao mesmo tempo, pela mesma loja ou marca.

 

De fato, se repararmos nos comerciais de televisão da atualidade, muitas grandes marcas que antes só vendiam na base de megapromoções, hoje lançam mão de storytelling, que é o recurso de contar uma história e emocionar o público.

 

Isso, porém, não quer dizer que as lojas físicas dessas marcas não tenham estratégias de outbound marketing, nem que as próprias campanhas de saldões tenham acabado.

 

Existem alguns hipermercados, por exemplo, que já chegaram ao ponto de se internacionalizar, e têm lojas de varejo espalhadas pelo Brasil inteiro, mas continuam distribuindo panfletos nas regiões das unidades físicas.

 

Isso pode se dar em varejos de supermercado, mas também em outros segmentos, como de cama, mesa e banho, e até de casa e construção.

 

Tanto que ainda hoje é possível ver panfletos anunciando desde cortadores de grama até rosqueadeira manual e demais acessórios hidráulicos como mangueiras, engates e demais conexões desse nicho de mercado.

 

Como dito acima, a internet pode ajudar também nesses casos. Há várias gráficas e agências online que recebem pedidos a qualquer horário do dia.

 

Elas são automatizadas, permitem montar os panfletos na hora, pagar o pedido e receber a entrega em poucos dias.

 

Leia também o nosso post Funil de Vendas Para Casa e Construção: Como Desenvolver?

 

Quais As Melhores Estratégias De Outbound Atuais?

Embora o panfleto, o outdoor e outras comunicações visuais provavelmente nunca chegarão a acabar, atualmente algumas das melhores estratégias de outbound se encontram na esfera digital.

 

Isso acontece sobretudo nos anúncios em redes sociais e motores de busca. São os famosos Ads (sigla para Advertising, que em tradução literal significa “publicidade”).

 

Ao criar um conteúdo bacana de inbound marketing para as redes sociais, como vimos acima, certamente você atingirá melhores resultados do que a concorrência que ainda não se adaptou a essas novas tendências.

 

Porém, de nada adianta fazer isso se o material não for lido por ninguém, não é verdade?
Hoje há dezenas ou mesmo centenas de informações disputando os feeds de notícias e a atenção dos internautas.

 

O modo de promover o conteúdo de tipo inbound marketing é lançando mão de Ads e propaganda, as quais se enquadram, curiosamente, em outbound marketing.

 

A outra forma de propaganda mencionada é a dos motores de busca, que podem promover palavras-chaves como “detector de gases portatil“, além de banners e outras formas de anúncio em vários sites da internet.

 

Em todos os exemplos dados, o que vemos é como um varejo pode se beneficiar de várias modalidades de marketing, desde que entenda o conceito por trás de cada uma delas. Após isso, pode se utilizar de qualquer uma a qualquer momento.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

One thought on “Inbound ou Outbound: Qual a Melhor Estratégia De Marketing Para Varejo?”

  1. Augusto Viante says:

    Se tiver algum dúvida sobre como automatizar o marketing digital da sua empresa, não hesite. Entre em contato comigo através do email augusto@agencia7.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =