Browse By

Como Produzir Conteúdos de Fundo de Funil Para o Setor de Eventos

O fundo de funil é uma etapa muito importante para empresas e leads no processo de vendas. Isso porque é nesse momento que a equipe de vendas entra em ação para fechar o negócio.

 

Só que para que o cliente chegue até o fundo do funil ele precisa passar por todo um processo, e é essencial que a marca saiba conduzi-lo durante essas etapas.

 

É isso que faz com que ele chegue mais maduro, com conhecimento suficiente e pronto para adquirir aquilo que a empresa tem para oferecer.

 

O mercado está muito competitivo, o que exige que as marcas conheçam bem o que o cliente precisa.

 

 

Portanto, as vendas não se baseiam apenas no lucro da marca, mas em atender o consumidor naquilo que ele deseja.

 

Por meio da internet, as pessoas têm acesso a conteúdos dos mais variados tipos, e é por meio deles que as pessoas descobrem que têm uma necessidade. A partir disso, começam a buscar soluções para esse problema.

 

No setor de eventos isso não é diferente, e assim como qualquer outra empresa, precisam estar por dentro das melhores estratégias de captação, conversão e vendas.

 

Neste artigo, vamos explicar o que é o funil de vendas, a importância do seu uso, além de dar algumas dicas para entregar conteúdos adequados para os leads de fundo de funil.

 

O Que é Funil de Vendas?

O funil de vendas é uma maneira de representar as etapas que todo consumidor percorre, desde o primeiro contato com uma marca, até a compra de um produto ou serviço.

 

Também conhecido como pipeline, ele é formado por etapas e gatilhos que dão suporte à jornada de vendas de uma empresa.

 

Cada etapa representa a necessidade e o quanto o lead está maduro para a compra. Ele é constituído dos seguintes processos:

 

1 – Topo de Funil

Também conhecido como Tofu (Top of the funnel), uma pessoa que está, por exemplo, organizando um evento pela primeira vez, descobre que precisa de banheiro químico.

 

Ao descobrir isso, ela torna- se consciente da existência da necessidade de adquiri-lo, pois acessou uma página de uma empresa que oferece essa solução.

 

Aqui, a organização precisa educar essa pessoa, ou seja, oferecer conteúdos ricos para que ela conheça melhor a saída que ela oferece.

 

Isso pode ser feito por meio de infográficos e e-book, que a pessoa terá acesso após preencher um formulário.

 

Os dados para preenchimento podem ser nome, e-mail e profissão, e assim, o cliente terá acesso aos conteúdos que precisará e avançará para a segunda etapa.

 

2 – Meio de Funil

Essa etapa, conhecida como Mofu (Middle of the funnel), representa a consideração do problema e a busca por soluções.

 

A partir daqui, aquela pessoa que também descobriu que precisa de chave catraca para seu evento, já se tornou um lead. Então ela quer resolver suas necessidades, mas não sabe como fazer isso.

 

Portanto, a marca deve ajudá-la com conteúdos que esclareçam e ofereçam dicas. Isso passa longe de apenas querer vender, mas sim, de realizar um trabalho que amadureça o lead e avance com ele para a última etapa.

 

3 – Fundo de Funil

O Bofu (Bottom of the funnel) é, finalmente, a decisão de compra. Esses leads estão qualificados e prontos para comprar. Ou seja, uma empresa de banheiro de luxo para eventos já pode entrar em ação com seu time de vendas.

 

Isso porque agora eles estão buscando soluções, sendo assim, estabeleceu-se uma relação de confiança entre empresa e potencial cliente, e esta tornou-se referência para ele.

 

É importante que nesta etapa, a empresa demonstre ser uma parceira, alguém que oferece a solução perfeita para suas necessidades.

 

Importância do Funil de Vendas

É inegável que o pipeline organiza melhor o processo de vendas para as empresas. Mas, além disso, ele traz outras vantagens como:

 

1 – Melhor Controle das Vendas

Toda a etapa de vendas é mais bem controlada pelo funil. Isso porque ela pode acompanhar o processo em que o lead está, até que ele compre alguma coisa. Além disso, ele permite:

  • Acompanhar desempenho de vendedores;
  • Capturar dados;
  • Tomar decisões assertivas;
  • Mensurar a taxa de conversão;
  • Melhorar o atendimento;
  • Definir metas;
  • Monitorar resultados.

 

2 – Conhecer Pontos Fortes e Fracos

Por meio do funil de vendas, uma fabricante de lona de circo, por exemplo, consegue conhecer seus pontos fortes e fracos.

 

Além disso, ela entende melhor em que momento e por quê o cliente desiste de uma compra. Consequentemente, as marcas podem avaliar o que leva o cliente à compra e como podem melhorar isso.

 

Por exemplo, se elas desistem no fundo de funil, a marca pode classificar suas concorrentes e verificar o que elas fazem para fechar negócio com mais facilidade.

 

Isso possibilita até mesmo que a página de vendas seja melhorada, oferecendo vantagens exclusivas para o lead.

 

3 – Vendas Recorrentes

Outra possibilidade que o funil oferece são as vendas recorrentes. Ou seja, clientes que foram fidelizados e que voltam a fazer negócio com a marca. E isso acontece por causa da chamada nutrição.

 

Esse comportamento do consumidor acontece porque aquela empresa de backdrop evento não tentou vender a todo custo. Ela investiu em um relacionamento e se mostrou disposta a ajudá-lo, algo que ele vai considerar em futuras compras.

 

Por isso, o departamento de vendas fica mais motivado, pois a organização não foca só nos negócios, mas prioriza a conversão.

 

Além disso, o funil não precisa que a empresa fique o tempo todo focada em atrair mais clientes para poder vender. Portanto, ele garante vendas maiores, receita mais segura e a fidelização dos clientes.

 

Dessa maneira, a marca pode se apoiar no funil para projetar suas metas e aquecer aqueles meses que costumam ser mais fracos.

 

4 – Melhora o Trabalho dos Vendedores

Por meio do pipeline, a equipe de vendas não vai perder tempo com curiosos ou leads frios. Isso porque ele filtra as pessoas que realmente estão interessadas e direciona as ações para elas.

 

O vendedor não precisará convencer ninguém a comprar, apenas guiar os interessados pelas etapas do funil.

 

Em cada etapa, a marca controla o grau de interesse, permitindo que os vendedores se foquem no fundo de funil e que a equipe de marketing cuide das outras etapas.

 

Conteúdo Para Fundo de Funil Para o Setor de Eventos

Tanto empresas que oferecem serviços, como de eventos e aluguel de som, quanto as vendem algum produto, precisam saber produzir conteúdo adequado para o fundo de funil, para aumentar as conversões. Por isso, as principais dicas são:

 

Webinars

Seminários on-line são campeões em engajamento. Isso porque, por meio deles, as empresas conseguem comunicar-se com seus leads e tirar dúvidas deles em tempo real.

 

Para fazer dessa estratégia um sucesso, recomenda-se a criação de uma landing page para divulgar o webinar. Nela, é preciso informar o assunto que será abordado, além do dia e horário que será realizado.

 

Cases de Sucesso

No fundo do funil, o lead já sabe que precisa de cabine de fotos aluguel para seu evento, entende bem do assunto e está considerando com qual empresa fechar negócio.

 

Neste momento, é fundamental vender uma imagem positiva, e nada melhor do que apresentar cases de sucesso, ou seja, casos de clientes que tiveram sucesso ao optar pela marca.

 

Eles podem ser apresentados em formato de e-book, infográficos e até mesmo pequenos vídeos com depoimentos de pessoas que adquiriram ou alugaram seu produto e tiveram sucesso na comemoração que organizaram.

 

Para conseguir montar esses cases, uma boa dica é realizar uma pesquisa de satisfação quando um cliente faz uma compra.

 

E-book

O e-book é um material rico que facilita as conversões. Nele, é possível abordar com detalhes qualquer tipo de assunto, desde dicas para organizar um evento, até como escolher o melhor estúdio de ensaio.

 

Uma dica é criar um material que esclareça dúvidas sobre os produtos e serviços oferecidos. Para isso, é fundamental reunir as dúvidas mais comuns das pessoas no dia a dia.

 

Demonstrações Gratuitas

Uma “amostra grátis” é uma estratégia infalível que fecha a venda. Em muitos casos, ela é tudo o que o lead estava esperando para fazer negócio e tornar-se cliente.

 

Para fazer essa demonstração do jeito certo, é importante dar um prazo para que a pessoa faça um teste do produto ou serviço, com certa antecedência da data do evento.

 

Muitas marcas de sucesso oferecem 15 dias de teste, por exemplo. Dessa forma, ele vai se assegurar de que a empresa oferece o que ele realmente procura.

Leia também o nosso post Como Produzir Conteúdos de Meio de Funil Para Casa e Construção

Conclusão

O fundo de funil é um momento crucial para qualquer venda. Por isso, é importante ser estratégico e saber como abordar esse lead qualificado.

 

E para o setor de eventos, fazer uma abordagem correta e que oferece conteúdo adequado, a venda de um produto ou aquisição do serviço são certos, e o melhor: o cliente sai satisfeito. E a satisfação leva o consumidor a voltar e realizar uma nova compra.

 

Independentemente de qual seja o ramo de atuação da marca, trabalhar com o funil e estar atento aos leads que passaram por todo o processo são estratégias que fazem qualquer negócio crescer.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

One thought on “Como Produzir Conteúdos de Fundo de Funil Para o Setor de Eventos”

  1. Augusto Viante says:

    Se tiver algum dúvida sobre como automatizar o marketing digital da sua empresa, não hesite. Entre em contato comigo através do email augusto@agencia7.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =