Browse By

5 Dicas De Como Indexar Seu Site No Google

É possível que muitas pessoas ainda não tenham ouvido falar no termo indexação, mas elas certamente sabem da importância de um site aparecer nos grandes motores de busca, como o Google.

 

Indexar seu site, como veremos adiante, é um processo específico que facilita o Google a encontrar sua página, e passa a indicá-la para os visitantes e navegantes da web que buscam constantemente por conteúdos.

 

Mas indexar também pode ser utilizado no sentido mais vago do termo, que inclui todas as frentes de SEO, ou seja, de Search Engine Optimization, que em tradução direta, significa “otimização para motores de busca”.

 

É justamente aí que reside o esforço de cumprir com os requisitos dessas plataformas de busca, também conhecidos como parâmetros ou algoritmos.

 

5 Dicas De Como Indexar Seu Site No Google

 

Sem atender essas exigências, nenhum site seria capaz de assumir boas posições e ser bem ranqueado, o que certamente influenciaria no tráfego e na capacidade de ser encontrado pelas pessoas certas na hora certa.

 

Isso vale para qualquer tipo de site, seja ele institucional (governamental ou mesmo não-governamental), ou seja um blog ou e-commerce.

 

Quando entramos na esfera comercial, inclusive, esse ponto se torna ainda mais determinante, pois toda empresa precisa de tráfego e de fluxo de acessos para fortalecer seu negócio.

 

As vantagens e benefícios que os buscadores como o Google podem trazer, vão desde os estágios iniciais da captação de leads, até o próprio fortalecimento da marca no médio e no longo prazo.

 

Não é à toa que, nas últimas décadas, os buscadores cresceram tanto a ponto de se tornarem uma das maiores vitrines do mundo, impactando diretamente na rotina comercial e publicitária de uma infinidade de empresas.

 

Nosso foco aqui será o Google, pois ele é a maior plataforma dessa área, e por isso mesmo ele acaba concentrando não apenas a maior fatia do mercado (mais de 95% das buscas, segundo dados do próprio Google), como também as principais técnicas da área.

 

Então se você quer compreender de uma vez por todas como indexar seu site e cumprir com as principais diretrizes de otimização do setor, siga conosco até o fim da leitura.

 

1 – Indexação e Importância Das Palavras-Chave

O primeiro passo mais evidente de indexação de sites no Google, é utilizar o próprio mecanismo facilitador que essa plataforma oferece para isso.

 

Para realizar essa medida, uma dica é adicionar a URL do seu site no catálogo do Google.

 

O mais interessante é que além de ceder o endereço do seu site, você pode indicar as palavras-chave que mais utiliza, como retifica de motores automotivos, por exemplo.

 

Em certo sentido, a palavra-chave é o dado mais importante de qualquer estratégia, pois tudo gira em torno dela, já que é por esse meio que os usuários dos buscadores acabarão encontrando você.

 

Hoje, existem programas que ajudam na gestão desses termos, como modo de encontrar os que fazem mais sentido para o seu setor, os mais procurados, e daí em diante.

 

Também é interessante notar que, até certo ponto, elas são intuitivas.

 

Ou seja, quando pessoas diferentes querem encontrar a mesma coisa, elas acabam pesquisando mais ou menos do mesmo modo.

 

Os exemplos são muitos, como kit gás no carro. Não é difícil notar que essa palavra-chave inclui tanto um produto, quanto uma especificação mais detalhista, já que também existem kits de gás para cozinha (mangueira, abraçadeira, regulador de gás, etc).

 

Por outro lado, um kit de gás automotivo pode ser feito para vans, furgões e veículos que não são de passeio, e que provavelmente não seriam procurados como o termo “carro”.

 

Portanto, se você se preocupa em indexar seu site e listar para o Google suas palavras-chave, você já começa prestando atenção naquilo que mais importa.

 

2 – O Que São e Como Ajudar Os Googlebots

Outro feito notável do Google foi a disseminação e aplicação dos famosos web crawlers, geralmente traduzidos como “rastreadores da rede”.

 

Com a popularização do conceito, eles passaram a ser chamados de googlebots, ou seja, robôs do Google.
São eles que fazem o trabalho de filtrar constantemente as páginas que aparecerão e as que não vão aparecer no buscador.

 

Há um modo de ajudá-los a fazer o trabalho. Se o seu site lida com temas como banho e tosa para cachorros, certamente esse conteúdo é do interesse do público, mas não à áreas restritas, caixas de e-mail de funcionários e links quebrados, por exemplo.

 

Por isso, ter um arquivo chamado “robots.txt” atualizado em seu servidor é fundamental para se comunicar com o catálogo ou índice do Google, indicando assim quais são as páginas que precisam ser verificadas, deixando as outras de fora.

 

Outro modo de fazer isso é por meio dos famosos sitemaps, ou mapa do site.

 

Em um menu simples, é possível listar todas as palavras-chave existentes, desde oftalmologista para gatos, até os serviços citados acima, ou mesmo produtos (quando for o caso).

 

Alguns sites tentam posicionar 30 palavras-chave, outros 50, outros bem menos; não importa o número.
O fundamental é que haja essa gestão e atualização constante, de modo que sua página se comunique com a TI do Google.

 

3 – Como Utilizar As Ferramentas Do Próprio Google

Não dá para falar na relação entre seu site e o maior buscador do mundo, sem falar em ferramentas que essa própria marca criou para facilitar na relação entre as partes.

 

A mais conhecida delas é o Google Analytics, que tem se tornado cada vez mais completa no esforço de disponibilizar métricas para os programadores que já conseguiram fazer suas páginas aparecerem no buscador.

 

Se você quer saber como a palavra-chave laudo veicular ecv tem ido em seu site, ou como uma determinada página está em termos de acesso, basta registrar-se nessa ferramenta e fazer as devidas pesquisas.

 

Isso serve como dica para indexação do seu site, pois não há estratégia que possa ir bem sem o poder de mensurar e obter as métricas reais do que já foi feito até o momento.

 

Depois, basta estipular um norte para as táticas futuras.

 

E se você quiser saber qual a relação que a palavra-chave licença cetesb, por exemplo, teve com outros sites da internet? Também é possível fazê-lo.

 

Aí é que entra outra ferramenta fundamental, o Google Search Console, que além de ajudar com os links da sua página, auxilia nos seguintes pontos:

  • Status de indexação;
  • Otimização de visibilidade;
  • Crises e notificações;
  • Gestão do sitemaps e do “robots.txt”;
  • Taxas de rastreamento;
  • Entre outros.

 

Também gratuita, essa ferramenta é igualmente voltada para programadores e estrategistas que precisam de dados e subsídios para operar com sucesso.

 

4 – Usando o Link Building a Seu Favor

Ao falar sobre links, é preciso mencionar o termo link building (construção de link), um conceito responsável por concentrar todas as demandas existentes em torno desse tema fundamental.

 

É muito comum ouvir falar em SEO on page e off page, ou seja, voltado para o lado interno e para o lado externo da página, respectivamente.

 

No sentido interno, por exemplo, basta lembrar que um link quebrado pode fazer o site perder posicionamento, por ser considerada uma experiência ruim para o leitor.

 

No sentido externo do termo é preciso recordar que quanto mais sua página leva a outras fontes de leitura, e quanto mais ela é citada por outras páginas de qualidade, tanto mais seu ranqueamento vai melhorar.

 

A dica de ouro aqui é fazer boas relações digitais.

 

Se você está na área de peça para porsche, busque fazer guest posts (trocas de conteúdo) e co-marketing com outras marcas de carro de luxo.

 

Isso vai aumentar sua influência organicamente e, com o tempo, sua autoridade vai crescer não apenas perante o público, como também segundo os parâmetros do Google.

Leia também o nosso post O Que é Copywriting e Como Usar Nas Estratégias De Uma Empresa

5 – Onde o Marketing De Conteúdo Entra Nisso?

Outro ponto fundamental da otimização/indexação de uma página é o do content marketing, melhor traduzido como “marketing de conteúdo”.

 

Além da importância da estruturação de uma página, bem como dos links internos ou externos de um site, existe o elemento central do conteúdo em questão.

 

Claro, se um material disponível não for original e relevante, certamente ele não será bem posicionado. E com razão, pois o que se busca é a melhor experiência do usuário.

 

Assim, independentemente da sua área, seja a da venda de vestuário, alimentação ou qualquer produto popular, ou mesmo a de uma área mais técnica, como cadri cetesb, o indicado é investir na criação de conteúdo.

 

CADRI, no caso, é um Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental, diretamente relacionado à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

 

O modo mais assertivo de criar conteúdo e autoridade nesses segmentos é por meio de blogs, vlogs e qualquer canal que permita levar ao público informações técnicas que ajudem nas principais dúvidas da área.

 

Com isso, vemos como é fundamental um site seguir as principais dicas de indexação e otimização para que seu material digital chegue ao máximo de pessoas possível, ajudando no comercial, nas vendas e no marketing da marca como um todo.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

One thought on “5 Dicas De Como Indexar Seu Site No Google”

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    20 − 15 =